top of page

Yoga e os cinco elementos da natureza

Você sabia que os cinco elementos que compõem a natureza também estão dentro de nós? Sim, esses elementos representam nossos órgãos (éter: audição; ar: tato; fogo: visão; água: paladar e terra: olfato) e nos ajudam a entender esse equilíbrio que precisamos ter para manter uma qualidade de vida boa.

Os cinco elementos são éter, ar, fogo, água e terra que representam as formas etéricas, gasosa, ígnea, líquida e sólida da matéria que compõe o mundo, incluindo o nosso corpo físico.


Éter é o primeiro elemento. Também chamado de espaço, é aquele que dá origem a todos os outros. Através do movimento, ele se torna ar e com a repetição desse elemento, surge o atrito que gera o fogo. O fogo evapora e se condensa em água que, por sua vez, se transforma e se torna terra.


Aprender sobre esses elementos que compõem o nosso ser, estimula nossa consciência e respeito não só com nosso corpo, mas com o universo. Nas aulas de yoga para crianças trabalhamos esse tema de forma lúdica e leve, para que cresçam conscientes e seres respeitosos.


Por meio de uma história adaptada, aprendemos a importância de cada elemento e treinamos as posturas que simbolizam. Para as respirações, inserimos trabalhos manuais que se transformam em diversão e relaxamos com presença e leveza.


Experimente contar essa história para os pequenos.


A grande roda dos elementos da natureza

Há muito tempo, todos os elementos da natureza se reuniram em uma grande roda para falarem sobre suas qualidades, mas todos ficaram agitados porque acreditavam que um era mais importante que o outro e cada um levantou o braço e justificava porque era tão importante.

O ar levantou e disse: Eu sou muito importante, se não existisse, ninguém conseguiria respirar e assim não haveria vida. Também não haveria vento, nem sequer uma brisa suave para refrescar quando está muito calor… ou para gerar energia elétrica, quando é forte e poderoso. E os aviões? Como poderiam voar sem mim? Os animais também não poderiam voar.

O fogo rapidamente levantou a mão e disse: Eu sou muito mais poderoso e importante, aqueço quem tem frio, cozinho os alimentos para as pessoas comerem, mas quando me zango, ateio incêndios que queimam terras, casas, árvores e carros, saio em forma de lava dos vulcões e destruo tudo à minha passagem!

A água nem esperou o fogo terminar e já levantou para falar: Sem mim não há rios, nem mares e as torneiras ficam secas. Sem água não há vida… não se pode beber, lavar, nem tomar banho e nadar. Não haveria peixes, nem barcos e nem submarinos…

A terra ficou pensando pouco e disse: Sem terra nada existiria, pois não haveria solo para viver, também não haveria o que comer, pois nela se produzem os alimentos e ninguém poderia passear nos jardins, pois estes também crescem sobre terra.

Todos estavam agitados e eufóricos tentando justificar com firmeza a sua importância, não conseguia observar e nem escutar com calma.

Então o Éter fez uma respiração profunda e disse: Nenhum de vocês é mais importante que o outro, todos nós somos fundamentais para a vida das pessoas e da natureza e só somos fortes quando estamos em equilíbrio.


Vamos viver todos com equilíbrio?

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page